fbpx

O significado por trás da sua relação com dinheiro

O significado por trás da sua relação com dinheiro

Sempre falamos em muitos dos conteúdos do Empreender com Afeto sobre a importância de fazer as pazes com a sua vida financeira. Isso porque, embora seja encarado como tabu na sociedade, o dinheiro nada mais é que a recompensa pela sua dedicação ao trabalho ou a troca oferecida por você por algum produto ou serviço que te trará satisfação. Ou seja, o dinheiro é fluidez e faz com que as coisas estejam sempre em movimento. Ele deve ser entendido como energia de troca.

Ainda assim, seja pelo excesso desequilibrado, a escassez ou inconsistência, o dinheiro é um dos principais motivos de estresse e ansiedade nos dias de hoje. E não é à toa: além das questões econômicas externas, a nossa relação com o dinheiro é influenciada por muitos fatores, inclusive os padrões culturais e domésticos aos quais somos expostos desde que nascemos até a vida adulta.
 

Mas esse conflito com o dinheiro, além de impactar muito no seu trabalho, pode esconder significados que dizem muito sobre a sua personalidade. Que tal observá-los para mudar seus hábitos e construir um relacionamento mais saudável com a sua vida financeira?

01

Se você não quer gastar com nada

Isso pode significar que você é inseguro em relação à sua renda (e sua capacidade de gerá-la com consistência). Além disso, seu bloqueio em relação aos gastos te faz uma pessoa mais rígida e inflexível.

Já parou para questionar de onde vem esse comportamento? Muitas vezes ele está ligado à experiências passadas (falta de dinheiro na infância ou adolescência, associação à uma situação específica cuja experiência de compra foi negativa, etc). Procure desmistificar as razões por trás dessa restrição para, aos poucos, reequilibrar a forma com que você enxerga seu orçamento.
 

02

Se você gasta mais do que deveria

Se o seu perfil é mais ‘gastador’, você pode estar atribuindo sua satisfação emocional aos bens materiais. Em outras palavras, pode ser que você esteja usando suas compras para preencher vazios dentro de si mesmo – dos mais simples aos mais complexos.

O problema desse comportamento é que, embora comprar te traga uma sensação de felicidade, quando o gasto é além da conta ele gera problemas no futuro, o que te causará estresse e angústia – muitas vezes, até arrependimento.

Busque, então, equilibrar as suas reais necessidades e os seus limites financeiros. Que tal definir, todo mês, um budget para as compras? Dedique um tempo para olhar com carinho para seus gastos e cuidar melhor das suas finanças, e assim você estará cuidando do seu bem estar e da sua tranquilidade a médio e longo prazo também! Se precisar de ajuda, clique aqui para ver nossa seleção de apps de gerenciamento financeiro.
 

03

Se você sempre reclama de dinheiro

Ter pouco ou muito não importa: dinheiro é sempre um stress na sua vida. E isso acontece porque você não consegue enxergá-lo como energia de troca. Mas, atenção: dinheiro abre portas e traz muitas possibilidades! Essa angústia atribuída a ele pode significar que você esteja se fechando para oportunidades, momentos, e, sim, para a sua felicidade!

Por isso, é essencial entender a origem desse sentimento para identificar a causa e ressignificar essa relação. Aceite a presença do dinheiro na sua vida e abra-se para o que ele pode oferecer!
 

Em qual dos três perfis você se encaixa melhor? Olhar com amor para a sua vida financeira reflete positivamente em outras áreas da sua empresa, além de trazer mais equilíbrio e tranquilidade para a sua vida. Identifique seu perfil, invista seu tempo em autoconhecimento para dissolver suas crenças limitantes sobre o dinheiro e você perceberá resultados que vão muito além do seu bolso!

compartilhe:


Um comentário em “O significado por trás da sua relação com dinheiro

  1. Elisângela Cardoso on

    Adorei seus post. O afeto me move e essa questão das redes me estressa um pouco. Estou sempre em conflito… Deve ter um jeito mais fluido de lidar com isso e ter retorno financeiro compatível com a nossa entrega . Essa é questão! Quando entregamos muito e o retorno não vem na mesma medida acaba influenciando no padrão de merecimento. Isso é sempre desafiador!

    Responder

Entre na conversa!

Deixe seu comentário ▽

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *